15 de Março de 2015 – Uma convocação

0
3403
Nossa bandeira jamais será vermelha?

Um alcoólatra com mania de se vitimizar começou a destruir nossos valores, nossa moral, nossa auto-estima em 2003, desde o primeiro segundo em que pisou no Palácio do Planalto. Barão de Itararé profetizava novamente, quando dizia há décadas: “se queres conhecer o Inácio, coloca-o no Palácio”. Desde então, quando Lula pegou um país ajeitado por FHC, o Brasil foi saqueado. A imprensa, com certo masoquismo, protegeu o homem Lula durante muito tempo, batendo no “abstrato” PT. Hoje, notícias mostram que representantes dos empreiteiros presos na Lava Jato estão buscando Lula, para pedir ajuda. O “pai dos pobres” possui um filho que ficou bilionário em tempo recorde, e Lula ainda possui um triplex no Guarujá. Este senhor que possui orgulho de sua ignorância, que se auto-intitulou o homem mais íntegro do país, enquanto presidente, conseguiu eleger um poste em 2011: Dilma Vana Rousseff. Ex-terrorista, cúmplice de crimes no governo militar, ex-presidente do Conselho da Petrobras, ex-ministra das Minas e Energia e ex-ministra da Casa Civil, portanto, umbilicalmente ligada ao Petrolão, Dilma foi empurrada goela abaixo dos brasileiros, que a aguentaram por 4 anos. Em todo o tempo do PT no poder, como disse o delator Barusco, da Lava Jato, o PT recebeu em torno de US$200 milhões vindos de propina, roubo, assalto, dinheiro sujo, do contribuinte brasileiro, para se perpetuar no poder. Enquanto o Mensalão era julgado, o Petrolão funcionava com perfeição. Enquanto escrevo este texto, o Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, prepara a famosa “regulamentação” da imprensa brasileira, em bom português: censura. Se todos nós sabemos dos escândalos do PT e cia. é graças a imprensa, que possui suas falhas, sim, mas é a nossa última fortaleza, já que o STF é entupido de indicações petistas, e vai piorar.

Temos, neste momento, uma janela de oportunidade excelente para irmos às ruas. Colocar esta data na história nacional. Com ou sem líderes de oposição; ainda que Aécio Neves tenha, ao meu ver, obrigação moral de ir caminhar pelo asfalto, como brasileiro, e exigir que se cumpra a lei. Queremos que a Constituição valha alguma coisa. A apuração das últimas eleições foi secreta, sob supervisão de Toffoli, um mero garoto de recados do PT. Observem o ponto em que chegamos. Uma quadrilha que é capaz de cometer todos os tipos de crimes não seria capaz de fraudar as eleições? Precisamos fugir de qualquer tentativa de distração argumentativa, daqueles que dizem que “apesar do descontentamento da população, o impeachment não vale a pena por tais motivos”; o impeachment não é por opinião popular, é por lei. Que se cumpra a lei. Que Dilma Rousseff e seus companheiros sejam julgados (não por colegas, mas por pessoas isentas), que os movimentos sociais pagos pelo PT também o sejam; que os sindicalistas assalariados com dinheiro público, idem. Que a população brasileira saia da internet e vá para as ruas. Seja da menor cidade ou de São Paulo, não importa. Não há salvadores da pátria, não há intervenção divina, precisamos fazer a nossa parte e lutar pelo nosso país. Sem desculpas, sem preguiça, sem temores. É o Brasil dos nossos filhos. Você, sim você que lê este texto, é quem possui o poder de determinar se nossa bandeira permanecerá verde e amarela, se a corrupção continuará em outro escândalo a ser descoberto daqui a alguns meses, se os corruptos continuarão a rir da nossa cara, da cara da sua família, se divertindo com o número de quase 60 mil assassinatos por ano, num país onde a venda de armas pro cidadão honesto é proibida, mas uma AK-47 é comprada em qualquer favela, se você possui dinheiro. Um país onde um assassino confesso passa, no máximo, 8 anos de cadeia em regime fechado. E os movimentos sociais só defendem bandido. Temos um Ministro da Justiça cúmplice de bandidos, a República do Brasil é um cadáver.

Por todos os milhares de brasileiros assassinados, por todos os bilhões roubados, por cada mentira dita, cada centavo pago ao marqueteiro petista, que só mente e engana parte da população, por nossos valores, por nossa vergonha na cara, por nosso passado e nosso futuro, dia 15 de Março, vamos às ruas. Que o governo sinta nossa fúria! 

Alexandre Karamazov