Resumo da semana: 26/11 a 30/11

0
585

Pequeno apanhado desta semana:

Dia 26:

– Sérgio Moro afirma que não se resolverá o problema da criminalidade soltando criminosos, em franca oposição a política do desencarceramento.

– A Lava-Jato denuncia Lula por esquema de lavagem de dinheiro na Guiné Equatorial. O esquema teria envolvido R$1 milhão. As provas foram encontradas em e-mails do Instituto Lula (é dele o instituto?).

– Uma jornalista esquerdista afirma, aqui no Facebook, que a derrota da seleção para a Alemanha, nosso famoso 7 x 1, foi parte da estratégia do “golpe” no Brasil.

Dia 27:

– Renan Calheiros critica Sérgio Moro no Twitter

– Michel Temer sanciona reajuste de ministros do STF, o teto do funcionalismo público, que poderá causar um efeito cascata nos gastos. Luiz Fux revoga o auxílio-moradia para tentar minimizar despesas e a reação da opinião pública.

– Bolsonaro afirma que todos os brasileiros pagarão pelo reajuste concedido.

– G1 faz matéria de posto de saúde que só consegue medir a pressão após a saída dos médicos cubanos. Não mencionam nada sobre a chantagem de Cuba, os bilhões pagos à ditadura, etc. A narrativa é a de que Bolsonaro é o culpado por tudo.

– CBN faz matéria escandalizada pelo número de novos atiradores no Brasil com autorização cedida pelo Exército. Em contas aproximadas em relação à população brasileira, o número é de 0,019%, ou seja: 40 mil pessoas. Uma arma e o processo legal não saem por menos de R$8 mil. #EODireitoDosPobres?

– Negra Li afirma que Elvis Presley ocupou espaço de negros talentosos. No dia seguinte, em raríssimo exemplo de humildade, se desculpou.

– General Floriano Peixoto Neto é escalado por Gustavo Bebianno para fazer pente fino na Secretaria da Comunicação Social da Presidência (General, uma dica, repito: 2015, Dilma e Edinho Silva no comando da SECOM).

Dia 28:

– Bolsonaro avisa que não dará indulto a presos enquanto for presidente da República.

– Futuro presidente também pediu para que a Conferência do Clima, promovido pela ONU, que seria em 2019, fosse cancelada. Ele afirmou que não pode “uma política ambiental atrapalhar o desenvolvimento do Brasil”. Decisão simbólica, a meu ver, acertada.

Dia 29:

– Portal Terra veicula notícia criminosa com “estudos preliminares” da Opas, Organização Pan Americana de Saúde — a mesma que intermediou o acordo entre PT e os escravos cubanos — afirmando que a saída dos médicos do Brasil poderia provocar a morte de 37 mil crianças. Mais esta na conta de Bolsonaro.

– Luiz Fernando Pezão (MDB/RJ), governador do Rio de Janeiro, é preso na 56ª fase da Operação Lava-Jato. Antes de ser levado por agentes, calmamente tomou seu café da manhã.

– Bolsonaro parabeniza a Lava-Jato, ao saber da prisão do governador.

– CCR, uma das maiores empresas de concessão de infraestrutura da América Latina, que administra rodovias paulistas, fecha acordo de delação premiada, revelando que PSDB, PT, MDB, PTB e outros partidos receberam caixa 2. Alckmin e Serra são citados pela empresa.

Dia 30:

– Bolsonaro comunica indicação do Almirante de Esquadra Bento Costa Lima Leite Jr. para o ministério de Minas e Energia. É o vigésimo ministro anunciado.

– FHC diz que sairá do PSDB se o partido apoiar Bolsonaro, virando, segundo ele, uma “sublegenda” deste ou de qualquer outro governo.

– Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel, confirma presença na posse de Bolsonaro.

– Luiz Fux, ministro do STF, pede vista sobre indulto de Temer, que poderia beneficiar políticos presos.

– Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda, e Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil, viram réus por pedaladas fiscais. Dilma Rousseff, por ter mais de 70 anos, não vira ré, pois o crime prescrevera em 2016, em seu caso. Luciano Coutinho, ex-presidente do BNDES, também escapa pelo mesmo motivo.

– Morre, nos EUA, George Bush pai, aos 94 anos de idade.

– Revista VEJA traz Olavo de Carvalho em sua capa. Com mais de 20 anos de atraso, a imprensa tradicional começa a descobrir um dos últimos verdadeiros intelectuais do país. Daqui a 50, talvez, começarão a entendê-lo. E a ler seus livros? Nunca.


Receba os textos por Telegram: http://bit.ly/2R1RL63
Twitter: http://bit.ly/2TRufu5