Iozzi e a manipulação

0
794

A apresentadora Monica Iozzi, nova expert em política e história, posta uma foto manipuladora acusando o Temer e o Cunha de serem manipuladores.

Ela acredita que todos os milhões de cidadãos que foram às ruas são idiotas e manipuláveis. Mas ela não defende o governo, como sempre. Ninguém n-u-n-c-a está defendendo o governo. Só parece 99,99% que está, mas é impressão nossa. É implicância porque somos manipulados pelo Temer e pelo Cunha.
Inclusive eu tomei bronca ontem porque falo mal dos dois como falo do PT. Serei imediatamente retirado da folha de pagamentos desta dupla.

Eu juro que tento entender. Tento me colocar no lugar dela. Não acho que ela seja desonesta, muito pelo contrário. Acredito que ela trabalha muito para ganhar o salário — que deve ser alto, mérito dela, do capetalismo e da Globo golpista. Mas não é possível para uma pessoa com zilhões de seguidores simplesmente ‘ir na onda’, ainda que esta onda ‘alternativa’, ‘descolada’ e ‘altamente intelectual’ esteja na moda de quem “não defende o governo”.

Paulo Francis ensinava a botar um artigo na gaveta por uma noite, para na manhã seguinte ter refletido se valeria ou não a pena publicá-lo. É de uma irresponsabilidade absurda esta afirmação por parte dela. Não com os leitores, que tem o discernimento para filtrar o conteúdo, mas com sua própria consciência.

Daqui a uns anos, quem olhar pra trás vai poder dizer: ‘Pelo menos eu tentei mudar esse país’ ou: ‘Era tudo igual. Era inútil. Bando de manipulados golpistas. O Moro só prendeu petista. Eles eram fascistas’ — e a segunda opção é dura, muito dura, para quem tem inteligência e não recebe do governo, como me parece ser o caso dela.

E existe, cara Monica, um caminho de não servidão aos corruptos do poder e um caminho de não servidão aos corruptos de fora do poder: defenda a liberdade. Sempre.

Tchau, querida.