Dia 15 de Março – Feliz ano novo, Brasil!

0
3617

 

“A praia vazia e a rua cheia”; foi assim que Copacabana testemunhou a quebra de rotina dos cariocas. Do alto do carro de som, a cena era espetacular: um mar de verde e amarelo. Ontem foi o verdadeiro ano novo na Avenida Atlântica, o Réveillon de 2015 foi no dia 15 de Março. O país progrediu em cada cidadão que saiu de casa e foi tentar fazer a diferença, sem receber absolutamente nada em troca, a não ser a esperança de um futuro melhor. Milhões foram às ruas com uma pauta clara: fora PT, fora Dilma, abaixo a corrupção. Basta, seria a palavra mais adequada. Basta de mentiras, basta da população ter de pagar a conta dos desvios bilionários, basta de colocar ministros comprados no STF, basta de ameaçar juízes que não jogam conforme suas regras, basta de tanta incompetência na administração do dinheiro do contribuinte, basta de inversão de valores, basta de manipulações, basta de frases de efeito que perderam a validade há décadas, basta de tentar jogar brasileiros contra brasileiros, basta de pensamentos pequenos, porque o Brasil não tolera falta de grandeza, já dizia JK, basta de tentar reescrever a história, basta de conluio com governos ditatoriais, basta de inventar crises internacionais econômicas, basta de culpar um governo opositor da década de 90, basta de loucuras, queremos realidade.

O que vi ontem, no mundo real, foi uma parte do Brasil percebendo o poder que detém nas mãos, sem precisar de partidos de oposição para organizar ou patrocinar nada. Também vi milhões de brasileiros conscientes das mazelas de nosso país, vigilantes com cada manobra do governo federal, atento ao STF, ao MPF, solidários ao juiz Sérgio Moro e ao ex-ministro Joaquim Barbosa, apreciadores da liberdade, defensores da liberdade de imprensa (mesmo com incontáveis petistas kamikazes dentro da mesma), contrários a regimes autoritários de países vizinhos; eu vi o brasileiro revoltado, indignado, cansado e exausto da batalha diária que é tentar pagar as contas do mês honestamente, este brasileiro que tem amor incondicional pelo Brasil, mas sabe dos problemas que precisam, sim, ser resolvidos. A cada reprodução do hino nacional, em alto volume, o PT se apagava; a estrela do PT está em queda livre, ultrapassando a velocidade do som, rumo ao vazio do espaço; o partido dos Trabalhadores, assim como Dilma Rousseff, está morto, ao menos ideologicamente. É preciso, ao mesmo tempo, ter consciência da árdua tarefa que será, após derrubar os políticos da legenda, sanar as instituições e repartições públicas de pessoas alinhadas e sustentadas pelo PT. O aparelhamento é imensurável. E a volta às ruas uma necessidade clara para não nos tornamos um país frágil democraticamente como a Venezuela, Argentina e, num caso extremo, Cuba.

O protesto foi totalmente organizado por movimentos civis, sem um centavo de dinheiro público, como ‘nunca antes na história deste país’. Se o Stédile possui um exército, ele certamente sabe que não há tropa de mercenários capaz de intimidar uma população motivada de graça. Na passeata, chama a atenção a qualidade de faixas e cartazes apoiando a chamada ‘intervenção militar’, bem como seu posicionamento estratégico em lugares de alta visibilidade por parte da imprensa, num sinal extremamente claro de que pode ser obra de infiltração de simpatizantes do governo ou mesmo do PT. (veja foto abaixo)

Petista fazendo o que é pago para fazer: atrapalhar a democracia.
Petista fazendo o que é pago para fazer: atrapalhar a democracia.

O PT, que apelou à propaganda marqueteira estilo venda de carro usado na campanha de 2002, não conseguiu reencontrar o mundo real. Você lê que as manifestações foram orquestradas pela CIA, segundo um deputado federal petista; que a oposição financia panelas anti-aderentes à população, mas você jamais verá um pedido honesto de perdão por parte do governo lulopetista. Prova disso foi a fala dos ministros Cardozo e Rossetti, no fim da tarde, tentando explicar o inexplicável, reiterando o injustificável e mantendo a velha postura arrogante que é própria dos que já perderam a capacidade de auto crítica. É ver a página do partido no Facebook acusando a Globo de “incitar” os protestos, sem perceber, ou fingindo não perceber, que a maior incitação à qualquer manifestação é o simples fato de o PT ainda existir, ainda estar no poder. Não é preciso CIA pra unir a população pensante do Brasil, basta apenas o PT.

E de volta ao Brasil real, quem poderia imaginar que jovens estariam usando camisetas ‘Menos Marx e Mais Mises’? Quem poderia imaginar que um garoto de 16 anos subiria no trio com a desenvoltura de um rockstar e alertaria sobre a doutrinação marxista nos colégios? Quem imaginaria que a sociedade civil se uniria em prol do país contra uma quadrilha organizada? Quem imaginaria ver crianças, idosos, pobres, ricos, brancos, negros, amarelos, bronzeados, flamenguistas, vascaínos, tricolores e botafoguenses tão unidos em tamanha sintonia contra a mentira? Quem imaginaria que o ano novo de 2015 seria no dia 15 de Março?

Alexandre Karamazov é jornalista.