O PT agora culpa a Globo

0
3783

 

Depois da Tramontina, da CIA, da crise recente de 1929 e do governo FHC, o Partido dos Trabalhadores, sob o comando de Rui Falcão, mira na velha responsável por tudo de ruim que acontece no Brasil, quando todas as outras hipóteses falham: a Rede Globo. Afinal, vai que cola? Rui Falcão, ontem (18), afirmou: “a mobilização das emissoras foi responsável pelo sucesso das manifestações“; prezado Rui, o responsável único pelo sucesso das manifestações foi o seu partido e todas atitudes tomadas por ele, nada além disso. O PT é como um adolescente que culpa os EUA e o capitalismo por todas mazelas do mundo — só que o tempo passa e o amadurecimento não vem. Penso que há duas hipóteses para tal: 1) Completo atraso mental, ausência de noção de responsabilidade, delegação de culpas e fracassos ou: 2) Fingimento completo, noção exata de suas falhas, contradições, mentiras e crimes, e a transferência consciente de responsabilidade para enganar parte de sua militância, o famoso incitamento dos 7% que ainda acreditam em Dilma. Se fizerem uma pesquisa para descobrir quantas pessoas acreditam em Papai Noel depois de adultas, a porcentagem certamente será maior que a popularidade da presidente.

Acredito fortemente na segunda hipótese. Ao adotá-la, oferecendo um cinismo delivery pros militantes/simpatizantes, o PT tenta colocar a Rede Globo como a representante do que há de pior em nossa imprensa. Nos sites pagos pelo governo, como CartaMaior, Carta Capital, Conversa Afiada, e outros panfletos petistas, mantidos através de dinheiro do contribuinte, as mentiras propagadas pela ala mais radical do PT e outros partidos de esquerda são divulgadas como verdades absolutas. Por lá, os leitores vivem em outra dimensão. A mais recente convicção de um militante, ensinado por Rui Falcão e cia., foi a de que a Globo estaria irritada com o método de partilha do pré-sal, ou seja, tem gente que acha que a família Marinho, bilionária no ramo das comunicações, faz reuniões em becos do Centro do Rio de Janeiro para discutir como derrubar, em conjunto com a CIA e empresas privadas estrangeiras, a Petrobras. E não estou exagerando. O militante pode falar a tese completa; Dilma fica com a versão light dos “inimigos externos da Petrobras” e outras indiretas, como as que fez em seu discurso de posse, no início deste ano, mas estão falando da mesmíssima teoria. Somente isso, um militante desinformado e uma presidente da República replicarem a mesma informação completamente fora da realidade, é um sinal de como a sanidade passa longe do PT.

O verdadeiro objetivo de demonizar uma empresa de comunicação, além de jogar a responsabilidade para terceiros, é aprovar a famosa “democratização da mídia”, que o Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, já deixou claro que será “prioridade no segundo mandato da presidenta (sic) Dilma”. Para isso, o PT encontra outros adolescentes, ainda mais rebeldes, precisando urgentemente de uma ida ao psiquiatra: PSOL, PSTU, PCdoB e afins. Com qual objetivo? Calar a imprensa. Censurá-la. Dificultar ao máximo que a população saiba das coisas. De todos escândalos que você conhece, quantos você soube pela mídia? E quantos você soube porque algum membro do governo foi até a sua casa pra lhe pedir desculpas? Esta é a gigantesca diferença entre um país que resiste ao “socialismo do século XXI”, como nós, e uma Cuba, com o comunismo correndo nas veias do povo, enquanto Fidel vive com tudo que o capitalismo oferece de melhor.

Para aprovar esta absurda medida, o PT gosta de jogar com o psicológico dos brasileiros: “o Big Brother é uma porcaria!” — o famoso moralismo de conveniência; “as novelas alienam a população” — se isso fosse verdade, o PT já teria produzido 100 novelas nos últimos 3 meses; “o jornalismo da Globo é golpista” — se fosse, o PT teria parado de existir há décadas, o que teria sido um belíssimo favor desta empresa para com o povo brasileiro; e os exemplos não param. Particularmente, acho o BBB um programa horrível, deplorável e idiota, mas dá audiência, ou seja, as pessoas gostam de ver; se tem quem goste, através da liberdade individual de escolha, que sejam felizes assistindo o programa e que fiquem milionários fazendo este programa. Isso é o capitalismo podendo atuar minimamente num país onde a economia é colada com Super Bonder pelo Estado. Não é minimamente aceitável que o Estado determine o que pode ou não pode em mais um setor da sociedade.

Ao tentar colocar a Globo como alvo da vez, o PT mira toda a imprensa para o futuro breve, inclusive este humilde Diário, por fazer oposição não por gosto ou hobby, mas porque é preciso noticiar qualquer absurdo contra o dinheiro do contribuinte e suas consequências, num país carente de serviços básicos. Prova gigantesca de que a imprensa não é golpista, foi a reportagem do jornal O GLOBO sobre o caso conhecido como “SwissLeaks”, onde foram descobertos aproximadamente 700 mil dólares na conta da ex-mulher de Roberto Marinho, Lily, já falecida, ou seja: fato noticiado no jornal da própria família. Quando que uma Carta Capital faria o mesmo? E quando que o PT colocaria uma reportagem própria criticando um dos mensaleiros, para ficar em um exemplo? Quando uma hipotética TV sob comando do Estado faria uma auto-crítica e denúncia? As organizações Globo são extremamente tolerantes e pacientes com o PT, esta que é a verdade.

Neste momento de completa indignação, o PT ter a ousadia de terceirizar responsabilidades pra CIA, Globo ou FHC, é mais uma prova de que a saída deste partido do poder e da vida pública será um evento traumático para nosso país.