Eu adorei as manifestações do PT

0
847

Eu adorei as manifestações de anteontem. Achei encantador ver as ruas vermelhas, ver o Lula sendo tratado como herói, ver o Vagner Freitas, da CUT, dizendo que vão “dar um jeito no Moro”, ver essa juventude da UNE ao lado dos poderosos de Brasília, os movimentos sociais irrigados com verba pública também, achei o máximo que ônibus luxuosos os tenham levado, que tenha tido show para atrair público, que artista global socialista tenha discursado, que tenham chamado a imprensa de golpista, que tenham gritado “não vai ter golpe”.

Eu amei o dia de anteontem porque eu não estava lá, e não estar lá é estar em dia com a minha consciência. É estar contra tudo que eles valorizam e são. É ver nitidamente o quão baixo seres humanos podem chegar para ganhar um troco, um favor no governo, um afago no ego, uma curtida no Facebook da galera descolada da universidade.

Eu vejo os flyers de convocação da UNE bem feitos, que devem ter custado uma fortuna, e sei que os dos movimentos de oposição são mal feitos e baratos, feito por amadores; eu vejo aqueles balões gigantes (consegui contar uns 30) caríssimos, e sei que os movimentos de oposição não tem dinheiro para 2 desses; vejo que mesmo com muito dinheiro eles não conseguem botar nem 10% do que colocamos nas ruas.

E pensar que eram eles os donos do discurso de “elite branca” protestando. O protesto da elite, independentemente da cor de pele, foi ontem.

A elite vermelha, de vergonha.