A Feira Livre de Dilma Rousseff – O Vale Tudo por 1 Minuto na Televisão

0
3424

por: Alexandre Karamazov

Quanto custa 1 minuto de uma futura propaganda eleitoral em rede nacional? A resposta é: um Ministério.
E não é um qualquer. É o Ministério dos Transportes. Dilma e o PT, para conseguirem atrair o PR (Partido da República) para apoiá-la na tentativa de reeleição, ajoelharam-se diante de uma negociata simples: o apoio do partido em troca do cargo do ministro dos transportes, que não atendia as demandas do PR. Cabe à imaginação de cada leitor quais seriam tais demandas. Vamos à outras considerações interessantes, para vermos o nível em que a política petista chegou, e tudo indica que o fundo do poço, neste caso, inexiste, já que eles permanecem cavando cada vez mais fundo.

O PR, cujo destaque na Câmara dos Deputados é o palhaço Tiririca, tem também em seu time de primeira o deputado Anthony Garotinho, futuro candidato ao governo do estado do Rio de Janeiro. Mas, vamos subindo na hierarquia deste partido, até chegar em Valdemar da Costa Neto. Este sim a cereja do bolo podre desta feira livre em Brasília. Costa Neto, condenado pelo STF a 7 anos e 10 meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no Mensalão, residente do presídio da Papuda, começou a sua extensa biografia de escândalos em 2005, quando renunciou ao cargo de parlamentar admitindo ter recebido dinheiro do PT para “a campanha”; pouco depois, sua ex-mulher confessou que o nobre Valdemar chegara a gastar 500 mil reais em um cassino, em apenas uma noite (seria dinheiro conseguido com muito trabalho e suor?); teve seu nome, mais uma vez, trazido à tona na Operação Castelo de Areia, em 2009, investigação esta que jogava luz sobre supostos crimes financeiros e lavagem de dinheiro (as mãos de Valdemar são limpas de tanto lavar dinheiro) envolvendo o grupo Camargo Corrêa. Michel Temer e José Roberto Arruda também foram flagrados na época. O caso está parado no STF, como recurso do Ministério Público; e no final do ano passado a já referida condenação no Mensalão.
Este senhor é quem manda no PR. E o PR mandou no Brasil, ao impor o “nosso” novo ministro dos Transportes, através da subserviência do PT com a máquina pública. Claro, tudo com o nosso dinheiro, do contribuinte. De dentro da Papuda, Valdemar Costa Neto continua presidente (de honra, ou falta dela, pelo menos) do partido e ditando os rumos e estratégias do mesmo. Um presidiário, condenado, é o responsável direto por uma importante jogada política que envolve todos nós brasileiros. Beira Mar é um jogador raso, se comparado a isso.

O fato de Dilma ter botado o Ministério dos Transportes na mão desta turma, deixa transparente o descaso com muitas coisas, principalmente pelo simbolismo que, ano passado, através dos famosos 20 centavos, fez milhões de brasileiros se dirigirem às ruas de todo país. Ou seja, um ano depois, tudo volta à mais completa “normalidade”, com um Ministério de extrema importância para a nação nas mãos de aproveitadores (PT e PR) e aproveitados (o Brasil). Ao invés de usarem a máquina governamental para trabalhar, para construir ferrovias por todo canto, melhorarem a malha rodoviária que é uma lástima, o sistema de metrô nas grandes cidades e infinitas responsabilidades, não. O PT se ajoelha e entrega este Ministério ao PR em troca de 1 minuto e 15 segundos, para ser mais preciso, para a campanha eleitoral de Dilma Rousseff. Este escambo com o patrimônio público é uma das marcas do governo atual, mas nunca antes na história deste país, foi tão vexaminoso ver uma prostituição eleitoral/partidária às claras, sem vergonha em todos os sentidos da expressão. E o PR, há pouquíssimo tempo, foi o mesmíssimo que convocou a imprensa para assinar publicamente um manifesto de apoio ao “Volta, Lula”, chegando a pregar na parede o retrato do ex-presidente no lugar da atual presidente. Como tudo é volátil na política nacional, não?

Recentemente, percebendo que onde passa boi, passa boiada, o PR começa a mostrar, ainda mais, suas outras garras ao PT, exigindo, desta vez, a presidência do DNIT, órgão com acusações periódicas de corrupção e orçamento bilionário. Em 2011, ainda sob comando do PR, havia cobrança de 4% de propina, por parte do partido, de empreiteiras interessadas em negociar com o governo, segundo a revista VEJA.
Como? Através do DNIT e da Valec (estatal responsável pelas ferrovias), e adivinhem os responsáveis? Alfredo Nascimento (ex-ministro dos Transportes) e…Valdemar Costa Neto, sempre ele. E o PT dá sinais de que vai ceder à mais esta intimação. Tudo por 1 minuto e 15 segundos para dona Dilma.

Então, quando a campanha televisiva da presidente Dilma Rousseff entrar no ar, lembrem-se: 1 minuto e 15 segundos deste filmete foram conseguidos graças à feira livre, e a “xepa” mencionadas acima e pagas por nós. Ao entrar em um ônibus, barco, avião, trem, carro ou qualquer outro meio de transporte, lembre-se do zelo que o PT tem pelos nossos serviços precários de transportes.

Para o PR, é troco. Para o PT é um minuto. Para a sociedade, o dano é incalculável.

Veja a mais nova postagem do Diário da Corte!