Reagir à reação do PT

0
859

O PT, sob o iminente risco do impeachment ser aprovado na Câmara, reagiu. Aliás, já havia reagido quando Lula foi levado coercitivamente a depor pela PF.

Eu tenho um ponto de vista, talvez radical, sobre esta reação do PT. Eu não acredito que depois de tudo que fez, o PT sequer tenha o direito moral de se manifestar, de levantar bandeiras, de criar hashtags, de se vitimizar, de simular assombro com contas do Cunha no exterior, de criticar o nível dos parlamentares, de ir chorar na OEA, ONU e outras siglas mundo afora.

Não. Simplesmente não. O PT é aquele cara detido nos filmes que ouve: “você tem o direito a ficar calado e tudo que você disser poderá e será usado contra você no tribunal”.

Vários membros do partido estão presos pelos crimes mais horripilantes que um servidor público poderia cometer. Se organizaram e se levantaram contra seu próprio país. O crime de lesa pátria jamais seria usado, mas eu iria por esse caminho. A organização, o profissionalismo, o descaramento, a cara de pau em ludibriar, assaltar e ferir seus compatriotas tornam o PT digno de responderem por este crime. O PT tem de ser extinto, antes de todos ratos abandonarem seus navios para REDE e similares.

Não vamos deixar o PT pautar nada. Se vitimizar com nada.
A cada sílaba proferida, vamos silenciá-la com: seus líderes tentaram dar um golpe na República, no Mensalão, comprando o Congresso com dinheiro público. Não há nada mais asqueroso que isso. Bem, talvez matar o Celso Daniel, mas aí é outra história…