A turma do “ódio do bem” ameaça ocupar a casa de Bolsonaro

0
631
Enquanto isso, “meanwhile” — como diriam nos filmes…um leitor me envia um link do Boulos, um Zero à Esquerda, literalmente, incitando, sempre em “tom de brincadeira”, a ocupação da casa de Jair Bolsonaro.
 
A “multidão”, melhor chamar de claque, em polvorosa, na frente de um trio elétrico, gritando: “Ô Bolsonaro, presta atenção, sua casa vai virar ocupação”.
 
A tática revolucionária de desumanizar seus inimigos faz isso: o sujeito quase morreu, tem uma filha pequena, botafoguense, linda, e a claque, os que postam sobre “mais amor, menos ódio”, incitando o mais puro rancor aos berros. Lembre-se da casa de Temer e de sua esposa e o filho pequeno, em São Paulo, vítimas de algo similar.
 
Imaginem, por um milésimo de segundo, que o oposto fosse feito com uma candidata à Presidência da República que tivesse quase morrido vítima de uma facada.
 
Esta mesma trupe, estes bobos da corte, diziam que Dilma era “vítima de ódio e machismo” quando a ex-presidente era vaiada em estádios.
 
O perigo verdadeiro, ressalto e o farei por bastante tempo ao que tudo indica, está nestes lobos em peles de cordeiros, nesta rapazeada que toma caipivodka na piscina de borda infinita no fim de semana e dia de semana sai para as redes pregando “Imagine all the people…”, e na hora do “vamo ver” são capazes de formar um pelotão de fuzilamento usando a velha tática de desumanizar os oponentes.
 
Eles, os paladinos da justiça, estão com sede de vingança.
Nem se preocupam mais em disfarçar. Só não vê quem não quer.
***
Para receber os textos por Telegram, aplicativo similar ao Whatsapp, basta clicar no link: https://t.me/joaoferreiraincomoda