A luta pela boquinha

0
621

Todas as páginas de esquerda que até “ontem” diziam: “menos ódio, mais amor”, agora são “vai ter luta!” (ai, que meda!).

Eu acho curioso como eles ainda enganam algumas pessoas com esta máscara de românticos, democratas, compreensivos, afetuosos, quase uns Ursinhos Carinhosos. Mas a verdadeira face é essa: eles são fãs do totalitarismo. Por isso sentem compaixão instintiva pelo socialismo, por Cuba, pela Venezuela, e similares. É a inveja das ditaduras com os valores deles. Mas jamais admitiriam isso.

É o amor incondicional, ainda que eles próprios não percebam, à opinião deles mesmos. O narcisismo esquerdista é incomparável. É a democracia acima de tudo, desde que a maioria concorde com eles, seja qual for o assunto em questão. É o amor a qualquer custo, desde que se assine embaixo de tudo que eles querem.

Não há, da parte deles, um só segundo de reflexão sobre o que as outras pessoas sentem, pensam e desejam.

O que importa é escrever: “vai ter luta”, para ganhar pontos e iludir uns jovens que ainda acreditam no Che Guevara.
A única luta da esquerda nos últimos 13 anos foi a luta incansável por poder e dinheiro. Lutaram bravamente, diga-se.

ps: desculpem o ritmo de postagens alá twitter, é justamente porque não uso twitter e esta noite é histórica.